Abraço Eterno

Meu querido,

Pela manhã sinto a brisa do teu Amor,

Fecho os olhos para sentir o nosso abraço.

O meu coração junto ao teu, os meus braços nos teus…

O teu rosto junto ao meu,

Naquele instante em que tudo representa nada,

O silêncio pode ferir a Alma…

O tempo, esse salteador que te leva para a outra margem,

Fico eu ausente de mim pois em ti estou cativa,

Pela noite irei abraçar-te novamente

Receberás o meu Amor pelas mãos das estrelas,

O meu abraço estará para sempre em ti…

Muito mais do que os meus braços nos teus,

A minha Alma na tua para a Eternidade…

 

Dedico este poema a quem ama simplesmente….

Desta vez sem rima, sem regra, sem limite!

Segue-me nas Redes Sociais:
Posted in Poesia and tagged , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.