Brisa Nocturna

Hoje a noite está calada…

O meu pensamento procura-te meu Amor,

O coração já não sabe onde morar.

As mãos trémulas escondem o teu rosto…

Sinto a ausência da tua presença,

Sinto o amor que queres apagar.

Eu sou em ti e tu és em mim…

Querendo eu ser parte de ti

Já não sei onde estou,

Olhando nos teus olhos perdi-me

Para me encontrar no verbo Amar!

Sossega doçura da minha vida

Que em teus braços confio o meu sentir…

Na tua sombra sossega o meu olhar,

Para te recordar esta noite no verbo Amar!

 

Dedico este poema a todos aqueles que Reinventam o verbo Amar!

Que a quietude da noite acarinhe os vossos corações …

Segue-me nas Redes Sociais:
Posted in Poesia and tagged , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.