Lágrimas De Criança

Criança que choras na estrada

Não sabes para onde te leva o silêncio…

Levas nas mãos o coração vazio.

Nas memórias tudo e na Alma nada…

Criança, escondes-te da madrugada

Onde sabes que tudo pode ser diferente,

Choras em silêncio com a Alma gelada.

Onde estão? Ninguém te sente…

No teu castelo de cristal tu sabes que és Amada

Criança que choras na estrada…

Quem te levou o grito de dor?

Quem te negou a porta do amor?

Quem te ama jamais te escondeu.

Criança que choras na estrada…

Guio-te de mãos dadas pela vida.

Sendo Eu refúgio da tempestade

Suavemente embalo-te com amor…

Brinca, sorri, e desta vez, jamais fiques calada…

 

Dedico este poema a todos os que sofreram em silêncio. Apesar de tudo, que hoje seja o dia em que libertas o teu grito de dor.

Reinventa-te nas asas do Amor!

Segue-me nas Redes Sociais:
Posted in Poesia and tagged , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.