Luz Na Noite Escura

Meu Amor,

O que fizeste aos delírios de ternura ?

Onde sopra a brisa do teu doce encanto?

A cada dia sangra a minha alma

No veneno das tuas amarras de loucura…

Onde está a tua doce presença?

Lavras no meu peito uma ferida que não tem fim.

Percebo o ódio no teu olhar,

Mas quero que me enganes com a tua verdade

Em que o amor pode fazer par com a amargura

Na perdição do cansaço e da desventura…

Procuro em ti aquela parte que quer viver,

Procuro o sorriso inocente e leve

De quem quer brincar com a vida,

Procuro a liberdade que me aprisiona no teu Ser…

A verdade é que escondes nos teus castigos um pedaço de céu,

Céu que ainda existe em ti…

É por ti, por esse pedaço de vida

Que ainda te quero resgatar da lama onde te enredas,

Consomes a minha Luz no negrume do teu sofrimento…

Não tenho medo dessa ferida,

Esse teu pedaço de Luz é maior que a sombra que te possui…

Simplesmente Acredito…

Se olhares profundamente em mim,

Se tu sentires o quanto eu acredito, tu também irás recordar-te

Que essa Luz pode ser grande e é seguro abraçá-la.

Arrisquei mergulhar em ti porque confio nesse pedaço de Céu

Que hoje venho revelar-te…

 

Dedico este poema a todos aqueles que escolhem enxergar para além das ilusões das sombras e acreditam no pedaço de Céu que existe em cada Coração, em cada Ser…

Segue-me nas Redes Sociais:
Posted in Poesia and tagged , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.